Big Data: inteligência digital para análise de dados

Usado para obter informações que levam a melhores decisões e movimentos estratégicos de negócios, o big data é um termo que refere-se à ciência de tratar, analisar e obter informações a partir de grande quantidade de dados. Geralmente são complexos, difíceis ou impossíveis de processar usando métodos tradicionais.

A internet está aí para nos atualizar de tudo, podemos coletar dados de qualquer fonte e analisá-los. Mas a maneira como o big data age é mais potente e integrada por uma análise inteligente que une velocidade, quantidade e variedade.

A questão é saber como utilizá-lo para obter insights relevantes e tomar decisões acertadas.

Como o Big Data pode ser aplicado no mercado imobiliário ?

A coleta e análise de dados é necessária para trazer argumentos relevantes na negociação dos ativos e administração da operação. Informações sobre o interesses do clientes, como características da propriedade, região, índices de criminalidade, vizinhança, entre outras que podem ser usadas para dar vantagem competitiva à sua imobiliária.

Os profissionais e sistemas focados nessas técnicas trazem diversas informações para a tomada de decisões, aumentando o sucesso do seu negócio.

As mudanças e melhorias com a implementação de técnicas para lidar com dados são grandes e sua empresa pode se apropriar das vantagens.

Novos modelos de negócio dentro do mercado imobiliário tem surgido, como o iBuyer, que utiliza big data para validar-se. O big data também é utilizado nas plataformas onde atua o marketing digital.

Marketing e Big Data

Com o acesso a diferentes assuntos nada mais justo que usá-los para anunciar. Pelos dados dos clientes você tem acesso a suas  preferência, direcionando assim sua mensagem, levando ofertas valiosas, ou seja, que estão alinhadas às sua expectativas e necessidades.

Caso o cliente deseje alugar uma casa silenciosa para poder se concentrar em seus estudos e que seja próxima a centros universitários, você poderá impactá-lo com um anúncio do melhor lugar disponível na sua carteira e aumentar suas chances de êxito no negócio.

Nesse meio, o big data utiliza informações que podem moldar e segmentar um conteúdo para diferentes públicos tornando a ação assertiva.

A IZEE trabalha com dados de forma inteligente. Acesse nosso site e saiba mais sobre a plataforma completa.

iBuyer como estratégia de venda no mercado imobiliário

O iBuyer é um novo modelo de negócios, onde uma empresa usa tecnologia e inteligência de dados para fazer uma oferta em imóveis instantaneamente. Está sendo usado no mundo todo, presente principalmente no cenário americano com diferentes variações. Ele vem sendo espelhado no mercado imobiliário brasileiro e grandes empresas já estão começando a adotá-lo.

A palavra iBuyer vem do inglês: instant (instantâneo) + buyer (comprador) – e literalmente remete a uma compra veloz. As imobiliárias analisam os imóveis que estão a venda, negociando seu preço, realizam reformas para melhorar sua estrutura e posteriormente colocar à venda a um preço lucrativo.

O iBuyer é uma das grandes apostas do grupo ZAP, cada vez mais se consolidando como um líder no setor imobiliário do país, que possui mais de 2 milhões de imóveis de diversos proprietários à venda em seu site – ou seja – uma grande base de dados para testar e implementar esse novo jeito de comprar e vender.

Como o modelo iBuyer funciona 

Os iBuyers pretendem comprar com margens baixas e alto volume. Isso significa que as ofertas são muito próximas do valor real do imóvel, geralmente chamado de valor justo de mercado. Na maioria dos casos, eles realizam reparos para aumentar o valor do imóvel e/ou garantir a segurança e a funcionalidade da casa antes de encontrar o próximo comprador.

Adotar o modelo não é pra qualquer um, pois há muito dinheiro envolvido no volume de negociações de compra instantâneas. Mas pode ser uma opção interessante a considerar pela conveniência de uma transação rápida e tranquila para quem busca velocidade na venda e mesmo imobiliárias pequenas podem adotar o método ao se aliar com investidores.

Hoje um imóvel leva em média 468 dias para ser vendido. A expectativa é que com o iBuyer o número reduza em até 10 vezes essa espera. Uma alternativa para quem quer vender mais rápido (porém por um menor preço).

iBuyer não é só pra gigantes do mercado

O iBuyer já acontece quando temos investidor de carteira pronto para uma boa compra. Aliar a força de seus investidores com a inteligência da sua imobiliária centrado em uma micro-região é de fato iBuyer.

Antes de buscar um imóvel, ligue para clientes que tenham potencial de investir, com os mesmos propósitos para criar grupos de compra.

Diga ao mercado que a sua imobiliária está comprando imóveis, analise muito bem os imóveis captados, utilize a sua inteligência para dar um retorno real aos investidores e feche negócios.

Veja esse case de captação de investidores de uma imobiliária em Florianópolis, há 5 anos atrás: https://youtu.be/LVDrG_iVph0. Nesse caso foram vendidos 17 imóveis a 35% do valor de mercado.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre esse modelo que tem dado o que falar no mercado imobiliário, entre como participante em parceria com os gigantes ou atue como um em sua região.

E se você atua com locação de imóveis, vamos falar de aluguel. Utilize também a tecnologia a favor do seu negócio. Entre em nosso site e conheça nosso sistema de automação de aluguel. Trabalhamos na eliminação da burocracia, com um sistema inteligente e digital, garantindo uma negociação mais rápida. Quem sabe não possa caminhar para um futuro iRenter 🤔.

Deixe essa anotada, pois veremos em alguns meses.😜

Acesse o blog e fique por dentro das mais recentes transformações do mercado imobiliário. A IZEE Acelera!

Uso do E-mail marketing no mercado imobiliário

Há uma variedade de canais de divulgação que uma imobiliária pode explorar para fechar mais negócios, mas o assunto de hoje é uso do Email-marketing para atrair locatários.
Um estudo da União Internacional de Telecomunicações (UIT), revelou que cerca de 68% da população mundial utiliza internet. São 3,9 bilhões de pessoas conectadas, favorecendo o uso de canais digitais para disseminar conteúdos. 

No mercado imobiliário observamos uma anunciação concentrada em sites que disponibilizam fotos, valores e informações sobre o imóvel. Um processo sem dúvida eficiente, mas que pode ser ampliado por outros canais como o uso de e-mail marketing para trabalhar leads. 

O cliente quando busca investir em um imóvel, levantará questões e levará um tempo para selecionar o que mais se encaixa às suas necessidades e desejos. Nesse contexto, um e-mail marketing pode induzi-lo a escolha. 

Email marketing para convencer 

Primeiro não devemos confundir e-mail com spam. O último acontece quando não temos a permissão do receptor para direcionar a mensagem, enviando o mesmo assunto para muitos contatos, que não necessariamente têm ou tiveram uma relação com a imobiliária. Por isso, ele não irá aparecer na caixa de entrada, mas sim, na caixa de spam do e-mail.

O e-mail, feito da forma correta, é direcionado especificamente para o contato que permitiu os envios de conteúdo e está disposto a saber sobre o que é apresentado. O receptor da mensagem deve sempre ter a opção de solicitar não receber futuros contatos – isso evita possíveis inclusões do seu domínio em blacklists (listas de spam) no futuro. 

Uma vez que já fez sua lista de contatos, pode começar a implementar a estratégia de envios.

Os custos para manter um programa que envia e recebe mensagens variam – vai desde contratar pessoa para realizar a tarefa, até escolher uma ferramenta para disparos, paga ou não. A estratégia permite estabelecer um direcionamento mais pessoal, uma relação de comunicação direta entre a imobiliária e cliente.  

A lista de contatos pode ser uma mina de oportunidades, basta saber encaminhar um conteúdo relevante, diferenciado e direcionado a grupos específicos. É importante sempre segmentar os grupos para quem a mensagem está sendo enviada: por localidades, valores, idade, grupo de interesse, os que já utilizam o serviço e outros critérios de caracterização. 

Este é um importante caminho para chamar a atenção dos interessados, então abuse das formas de direcionar o conteúdo, com o intuito de encaminhar o interessado para efetivar o acordo.  

Para conquistar os leads é fundamental manter eles sempre atualizados, enviando por meio do e-mail, imóveis que estão disponíveis, curiosidades do mercado, tendência, dicas de decoração, variedades de conteúdos além dos diretamente envolvendo o negócio. 

O uso do e-mail marketing gera mais credibilidade ao consumidor, pois transmite a ideia de conversa mais íntima entre você e o cliente, uma mensagem pessoal mas com o objetivo de convencer para fechar um contrato. Além do mais, fica fácil para mensurar os resultados das campanhas: a quantidade de pessoas que abriram seu e-mail, o número de cliques em links direcionados ao site, entre outros. 

Quer estar sempre na frente da concorrência, oferecendo o melhor serviço do mercado? Conheça a IZEE, plataforma inteligente que automatiza o processo de locação, poupando seu tempo nas negociações.

Gostou das dicas? Então não deixe de acompanhar nosso blog, com conteúdos que auxiliarão no seu crescimento pessoal e empresarial. Até a próxima! 

 

Segurança da informação e uso de dados para direcionar as vendas

A LGPD (lei de proteção de dados), que prevê o uso e o tratamento de dados no Brasil, entrará em vigor em agosto deste ano e provocará uma mudança radical em todas as empresas brasileiras. 

O acesso a todos os dados pessoais, como nome, idade, endereço, gostos e demais assuntos que invadem a privacidade dos usuários sem eles saberem que foram coletados, será vetado. A intenção da lei, é garantir ao usuário mais privacidade e controle sobre seus dados, a fim de evitar mal-uso pela parte de terceiros. 

O roubo de dados que alarmaram a implementação da lei, envolveu a equipe do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump que, para obter eleitores, usara as redes sociais como uma ligação na coleta das características do público votante.

A implementação do sistema evita que entidades possam usar brechas para manipular os dados pessoais. O usuário agora terá a conscientização do uso de seus dados, antes de serem coletados.  

O tratamento legal e ilegal de dados

Os caminhos usados para saber quem é um usuário, não se aplicam a dados de etnia, sexuais, políticos e filosóficos, a não ser que consiga ligar a outros e chegar à identificação. 

Sua imobiliária deve tomar certas medidas na hora de obter os dados dos clientes ou ao conquistar um público, para não correr o risco de agir ilegalmente e se prejudicar.
Ser transparente com o seu propósito é fundamental, visto que a lei está aí para quem for infiel nas intenções. O cliente deve estar plenamente ciente e de acordo com a coleta das informações.

Os dados aceitos serão fundamentais para ligar a uma ação de negociação. As característica obtidas dos clientes, podem ser ligadas às semelhanças de gostos, preferências de localização, renda mensal, número de moradores e outros,  buscando uma padronização para se trabalhar na movimentação de divulgação, tornando a negociação direcionada e mais vantajosa. 

A CRM como estratégia de fidelização

A lei da LGPD dificulta a coleta desses dados, mas uma vez coletados, serão excepcionais para o crescimento de sua empresa. 

A sigla CRM – Customer Relationship Management, ou em português, Gestão de Relacionamento com o Cliente – funciona como uma forma de armazenamento de dados coletados, para direcionar o modo de tratamento entre empresa e cliente, obtendo informações favoráveis ao direcionamento de vendas e a fidelização. 

Os dados conscientemente fornecidos pelos clientes são armazenados e posteriormente usados para melhorar o serviço, tornando-o diferenciado e assertivo, antes durante e após a negociação. Assim, é possível se antecipar com os tipos de abordagens a ser usado ao chegar no cliente, otimizando o processo e obtendo resultados positivos. 

A jornada desse consumidor está ligada às formas que a imobiliária se comunica e se mostra para o público. Facilitar os caminhos entendendo os gostos dos usuários é uma maneira de fidelizá-los. Com essa abordagem sua empresa consegue pegar os clientes já existentes, achar as características comuns entre eles e focar em potenciais clientes. 

Usar o CRM adequado potencializa as negociações, ele auxilia na captação de leads e na abordagem mais adequada em cada situação, como o tipo de conteúdo e meio a ser usado.

 

Quer enriquecer o uso do seu CRM nativo? Então, utilize nosso sistema de automação de aluguel, uma plataforma que facilita a sua negociação tornando mais prática e rápida. Saiba mais em nosso site

 

Como definir o valor do aluguel

Quando uma imobiliária tem um imóvel para alugar, o grande desafio é definir um valor para a locação. Para chegar a um preço justo, deve-se levar em consideração vários fatores.  

Hoje vamos apresentar algumas padronizações muito usadas na hora de se estipular um valor pela propriedade e manter o negócio rentável. 

Comparativo de semelhantes 

Uma ótima estratégia que irá auxiliar na definição do valor, é comparar com os seu vizinhos. Os imóveis da região que são semelhantes ao seu, pela localização, metragem, número de quartos e infraestrutura. Assim, seu valor (provavelmente) deve estar na mesma faixa. 

Percentual de venda 

A fórmula clássica para se chegar ao valor do aluguel, pode ser tirada do percentual de venda, geralmente o aluguel mensal fica entre 0.4% e 0.9% do valor do imóvel. É importante estudar e se atualizar sobre o mercado para  trabalhar o cálculo e chegar a um preço favorável. 

As imobiliárias devem se enquadrar ao cálculo do IGP-M (Índice Geral de Preço de Mercado). Ele possibilita saber quanto será o lucro dos aluguéis, facilitando o controle e evitando que tenha prejuízos. 

Valorização da localização 

O local que o imóvel está situado é o que mais reflete nos valores. A proximidade a centros comerciais, shoppings, mercados, áreas de lazer e principais ruas da cidade, é valorizada pelo público, conotando a valores maiores por permitir uma flexibilidade diária.   

Aparência 

A aparência do imóvel diz muito sobre seu valor. Um imóvel bem cuidado, com a manutenção em dia, ganha uns pontinhos a mais que outros que estão com algum problema aparente, colocando abaixo do valor do mercado. Então, busque manter o imóvel sempre em bom estado, uma boa pintura e organização já dão outra cara e ajudam a conquistar interessados. 

Os mobiliados também são mais valorizados, pelo conforto e praticidade incluídas no imóvel. Dependendo da variedade e qualidade dos móveis, o acréscimo é de 20% a 30% no valor da locação! 

Esses foram alguns pontos que auxiliam a definir o preço de aluguel do seu imóvel. Com a prática do que foi exposto sua empresa terá resultados mais rápidos, otimizando todo o processo locatício.  

Acelere suas negociações com a IZEE. Uma plataforma que disponibiliza diversos serviços como: contratos padronizados, assinatura digital, análise de crédito e outros. Preencha seu cadastro e atualize seu processo.